Gostemos ou não, as eleições 2018 ainda vão dar muito pano pra manga, até porque são determinantes para o futuro do Brasil. Por enquanto, todavia, o que se tem é um amontoado de incertezas, a começar pela situação de Lula, que é o nome mais lembrado ― e, curiosamente, também o mais rejeitado ― nas pesquisas.

O pato-manco que morreu e não sabe ― ao menos do ponto de vista moral ― continua movendo mundos e fundos para chegar até o final do mandato, e fala-se até que venha a concorrer à reeleição.

Doria, depois do mal-estar que sua pré-candidatura provocou no ninho dos tucanos, desistiu do pleito para não bater de frente com seu padrinho político (o tal picolé de chuchu). Fala-se que ele deve concorrer ao governo do Estado, mas é provável que volte a disputar a presidência... CONTINUE LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2018/01/eleicoes-e-corrupcao-na-politica-cada.html