Às vésperas do Natal, o juiz Sérgio Moro barrou uma nova investida da defesa de Lula, ao rejeitar a segunda exceção de suspeição criminal ajuizada contra si na ação sobre supostas propinas da Odebrecht ― um terreno de R$ 12 milhões, onde seria sediado o Instituto Lula, e um apartamento vizinho à residência do ex-presidente em São Bernardo do Campo.

Em suas recorrentes tentativas de tirar processos das mãos de Moro, o molusco tem colecionado derrotas na primeira instância e nos tribunais superiores. Até 26 de novembro do ano passado, sua equipe de rábulas havia apresentado nada menos que 10 pedidos para afastar o magistrado ou tirar os processos da 13ª Vara Federal em Curitiba.

Na última exceção de suspeição... CONTINUEM LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2018/01/lula-la-dia-24.html