É compreensível que a militância vermelha esteja desesperada diante da situação de seu amado líder, e que a preocupação aumente conforme se aproxima o dia “D”, quando o TRF-4 julgará o recurso do petralha contra a sentença do juiz Sérgio Moro. Mas nada justifica a pressão ― nem muito menos as ameaças ― a que vêm sendo submetidos os desembargadores da 8ª Turma (mais detalhes nesta postagem) pelos vândalos de plantão, que acenam até com a possibilidade de atear fogo na sede do Tribunal, em Porto Alegre.

A escalada petista contra o Judiciário é comandada pelo próprio Lula. Além de atacar o TRF-4, em particular o presidente do Tribunal, Carlos Eduardo Thompson Flores, e o ministro revisor da Lava Jato, Leandro Paulsen, o comandante da ORCRIM disse também que “juízes que se comportam como Sérgio Moro deveriam ser exonerados.”

Mas não é só: a menos de uma semana do julgamento, a defesa do molusco quer usar, como “prova irretorquível” de que o famoso tríplex do Guarujá não é de Lula, a penhora de bens da OAS determinada (de maneira equivocada) pela juíza Luciana Correa Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução e Títulos no Distrito Federal, porque um dos bens é justamente o apartamento em questão.

A patuleia ignara foi ao delírio, e as redes sociais ficaram atopetadas de postagens alardeando que a condenação imposta a Lula é fruto de uma conspiração orquestrada pelos “coxinhas”, pela mídia, pelas “elites”, pela Rede Globo e por sabe Deus quem mais. Só que a acusação que resultou na condenação de Lula a 9 anos e meio de prisão não era de que a propriedade formal do apartamento fosse dele, mas de que ele seria o proprietário de fato ― situação que tentou encobrir mediante diversos artifícios, e por isso foi condenado também por lavagem de dinheiro. A rigor, o imóvel nem é mais da OAS, pois foi confiscado na sentença de condenação do ex-presidente ― ou seja, está sequestrado criminalmente e sequer poderia ter sido penhorado. CONTINUE LENDO EM http://fernandomelis.blogspot.com.br/2018/01/petistas-querem-porque-querem.html