GILMAR MANDA SOLTAR MAIS TRÊS!

 

O laxante supremo determinou a soltura de mais três investigados na Operação Ponto Final. Nesta segunda dose, foram excretados o ex-presidente do Departamento dos Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro, Rogério Onofre de Oliveira (suspeito de ter recebido pelo menos R$ 44 milhões no esquema de corrupção no setor de transporte do Rio), a mulher do dito-cujo, Dayse Deborah Alexandra Neves (que, três dias após a prisão do marido e de decretada a indisponibilidade de seus bens, tentou reaver substancioso montante de dólares de um fundo no exterior) e o policial aposentado David Augusto da Câmara Sampaio (acusado de fazer parte do esquema do ex-governador Sérgio Cabral).

Mendes, o inefável, substituiu a prisão preventiva dos três por medidas alternativas, tais como o recolhimento domiciliar no período noturno e nos fins de semana, a proibição de manter contato com os demais investigados, a entrega do passaporte e a proibição de deixar o país e o “comparecimento periódico em juízo, no prazo e nas condições fixadas pelo juiz de origem, para informar e justificar atividades”.

Chega agora a nove o número de libertados pelo sal amargo togado na Operação Ponto Final (mais detalhes na postagem anterior). Como se vê, andamos bem de magistrados e não estamos prosa.

Aliás, nossos representantes no parlamento e o gajo que se aboletou na chefia do executivo também estão longe de merecer elogios. E o pior é que eles não apareceram por geração espontânea; foram eleitos pelo voto popular, do que se depreende que imprestável, mesmo... bem, que cada um tire suas conclusões, que eu já estou por conta do Bonifácio!